HEIDEGGER

EM

PORTUGUÊS

ENTRADA
      O PROJECTO HEIDEGGER EM PORTUGUÊS
MEMBROS DO GRUPO INVESTIGADOR

HEIDEGGERIANA

Revista Luso-Brasileira de Estudos sobre Heidegger

TEXTOS DE TRABALHO DO PROJECTO
CRONOLOGIA
BIBLIOGRAFIA DE E SOBRE HEIDEGGER

IMAGENS

Fotos - Vídeos - Museu

EVENTOS
LINKS
FORUM

 

 

O projecto “Heidegger em Português” nasceu em 1998, no Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, por iniciativa de Irene Borges Duarte, com uma tripla intenção:

1)      Reunir um grupo de investigadores interessados no pensamento de Martin Heidegger e especialmente atentos às peculiaridades do seu uso da língua alemã, para trabalhar quer do ponto de vista filosófico, quer filológico os seus textos, tendo como objectivo a sua tradução coordenada para a língua portuguesa e como ponto de partida a sua Edição alemã de referência, a Gesamtausgabe.

2)      Estudar as vias de recepção do pensamento heideggeriano no âmbito cultural de expressão portuguesa e a sua importância quer na perspectiva interpretativa do autor, quer na repercussão desta no pensamento filosófico português e brasileiro.

3)      Enquadrar comparativamente as diferentes opções de tradução e interpretação em língua portuguesa e nos principais idiomas filosóficos, com os quais a cultura nacional mantém relações históricas importantes, em ordem à elaboração, com colaboração internacional, de um léxico heideggeriano multilingue.

 Esta tripla intencionalidade, manifesta em sucessivas fases de realização, tem obtido  apoio e financiamento de diferentes fontes: da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (no âmbito dos seus programas PRAXIS, POCTI, POCI e PPCDT), para a actuação dos diferentes membros do grupo e para a actividade no âmbito de  bolsas de investigação; da Fundação Calouste Gulbenkian, para a realização de Colóquios e para a edição da Obra de Martin Heidegger; e do próprio Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa.

 

Neste contexto, foram já publicadas 3 obras de Heidegger em tradução:

2002, Caminhos de Floresta

2003, O conceito de Tempo

2008, Lógica. A pergunta pela essência da linguagem

 

Encontram-se em adiantada fase de elaboração: A coisa do pensar; Kant e o Problema da Metafísica; Contributos para a Filosofia.

 

Foram publicados 2 volumes de Actas de Colóquios:

2004, Heidegger, Linguagem, Tradução

2008, A Morte e a Origem. Em torno de Heidegger e de Freud.

 

O projecto conta, por outro lado, na sua realização, com o necessário encontro regular dos diferentes investigadores, quer em reuniões de trabalho, limitadas aos membros do grupo, quer em sessões abertas do Seminário Permanente, o último dos quais sob o título genérico de “Heidegger: 1929-1939”.

 

Na sua actual fase de realização, que dá continuidade às anteriores, tem-se dado prioridade à relação com os investigadores de Heidegger o Brasil, e o trabalho do grupo tem-se desenvolvido não só no sentido de terminar as traduções em curso, alguma das quais em parceria com colegas brasileiros, como também na investigação temática do pensamento do autor no período de produção dessas obras: os anos 30, de transição da Ontologia Fundamental à História do Ser, em que afloram como questões centrais novas a linguagem e a política, e se acentua a dedicação à temática das tonalidades afectivas e da liberdade.

 

Várias Teses de Doutoramento encontram-se terminadas ou em adiantado estado de realização.